Categorias
Blog do Ilgo

Grêmio vence com jogadas de Éverton e gols de Maicon e do novato Isaque

O Grêmio ratificou sua superioridade em Grenais e bateu o rival por 2 a 0, confirmando sua vaga para decidir o título do Gauchão/2020. Dito assim, parece tudo muito natural, nem parece que antes do jogo o Inter era exaltado pela goleada sobre o Esportivo e o Grêmio era visto com desconfiança, em especial pela parte mais rabugenta de sua torcida, aquela que está sempre prevendo o pior.

Havia desconfiança até sobre Éverton, que não poderia jogar por que estaria acertado com o Benfica, conforme a imprensa insiste em repetir. Então, o atacante mais perigoso do futebol brasileiro deveria ficar de fora porque supostamente estaria com a cabeça em Portugal. Outros diziam que ele podia ir embora porque ‘já deu o que tinha de dar’ e que havia um substituto à altura, o Pepê. Com todo respeito, Pepê teria que nascer de novo para jogar a metade do que joga Éverton.

Mesmo com a ‘cabeça em Portugal’, repetindo o que diziam os neófitos de plantão, Éverton foi protagonista nos dois gols do tricolor, lavando a alma da torcida, que antes do jogo parecia assustada, acreditando na mídia vermelha, vendedora de ilusão já faz algum tempo.

Nesta noite de 5 de agosto, na Arena sem torcida, tivemos Éverton – e insisto nisso, porque será uma pena deixar de ver de perto esse atacante diferenciado – cruzando com açúcar, com afeto para Diego Souza escorar para Maicon, dentro da pequena área, mandar de cabeça para a rede. Eram 4 minutos do segundo tempo e Maicon estava fazendo justiça ao que acontecia em campo.

Depois, o time deu uma recuada, o Inter pressionou um pouco, mas o goleiro Vanderlei não chegou a ser exigido. Renato poderia ter reforçado a marcação, mas simplesmente mandou o time recuar para explorar contra-ataques, que demoraram a sair.

Aos 36 minutos, outra vez Éverton (insisto, muitos ‘especialistas’ o queriam fora do jogo), uns por má intenção, outros por ignorância futebolística, recebeu pela esquerda, abriu espaço a drible e cruzou. Moisés de atrapalhou e a bola caiu nos pés de Isaque, que recém havia entrado no lugar do craque Maicon, o capitão do Grêmio mais vitorioso em grenais. Isaque bateu forte, inapelável, para o goleiro Lomba, que, na verdade, evitou uma goleada.

Como Renato ‘Leblon’ Portaluppi, que alguns neófitos enxergam apenas como entregador de camiseta e treinador de rachão, é sempre colocado em dúvida a cada jogo, até de peteca, vou lembrar que quem está apostando em Isaque é ele, Renato, o lapidador.

Indispensável destacar também a atuação de Diego Souza. Não fez gol, mas participou do primeiro e fez várias boas jogadas, confirmando mais uma vez que o mestre Renato estava certo ao pedir sua contratação, contrariando parcela da torcida. Estes, agora, silenciam sem pudor.

Bem, o time todo jogou um bom futebol, em especial no aspecto coletivo. A dupla de área segue invicta em grenais, e Guerrero continua sem marcar no clássico. Orejuela foi muito bem e tem potencial para evoluir. Cortêz mostrou que Guilherme Guedes terá de esperar para assumir a titularidade.

No meio, Matheus Henrique, que saiu lesionado, e Jean Pyerre estiveram abaixo do que podem render. JP não fez um lance sequer à altura do seu futebol, uma bola enfiada, uma jogada mais trabalhada. Nada. Maicon foi o melhor do setor, mas, como se previa, cansou.

Nos minutos finais, uma briga após o segundo gol, manchou o clássico. Patrick e Orejuela (gostei que ele não pipocou diante do colorado, me serve) trocaram safanões e foram expulsos. Vale aquela frase surrada: é preciso saber vencer, e saber perder.

Por questão de justiça, vale destacar a atuação do árbitro Leandro Vuaden. Em 15 minutos, ele havia dado 3 cartões amarelos para o time vermelho. Todos com justiça, mas algo um tanto surpreendente. A pressão das redes sociais serviu para alguma coisa. De qualquer modo, parabéns ao Vuaden.

Agora, o Caxias. Todo cuidado é pouco. Afinal, diferente do Inter, esses times do Interior sabem fazer gol no Grêmio. O NH que o diga.

COUDET

Pela apatia demonstrada ao longo do jogo, desconfio que o técnico colorado vai pedir as contas. Ele parece ter percebido que desse time não vai tirar mais do que já conseguiu.