Presidente do Grêmio afirma que ainda deseja conversar com Cavani

Romildo Bolzan Jr. disse que jogador está "impactado" com repercussão da torcida gremista

Nas últimas semanas, a possibilidade da chegada de Edinson Cavani ao elenco tricolor tem agitado os torcedores nas redes sociais. A necessidade por um centroavante decisivo, aliada ao fato do jogador ainda não ter negociações avançadas com nenhum clube europeu, faz com que os gremistas continuem no aguardo, mesmo com negativas da diretoria.

No entanto, uma fala do Presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr., reacendeu as esperanças dos torcedores gremistas. De acordo com o mandatário, em entrevista ao programa Hora Consular, do Departamento Consular do Grêmio, se Cavani desejar um projeto próximo a sua casa e ao seu país natal, o Uruguai, as possibilidades de um acerto aumentam. Romildo ainda ressaltou a vontade de conversar mais com o atacante.

— Racionalmente, se fosse em condições normais, não teríamos a mínima expectativa de contar com este jogador, porque se ele quiser jogar na Europa, vai ter propostas mil vezes superiores a de qualquer clube sul-americano pode oferecer. Agora, se ele estiver na cabeça a vontade de fazer um projeto próximo a sua casa, seus negócios e o Uruguai, creio que aí ele pode acertar conosco. Eu tenho essa expectativa de falar um pouco mais com ele — afirmou o dirigente.

CAVANI ESTÁ “IMPACTADO”, DE ACORDO COM SEU AGENTE

Romildo ainda revelou que teve uma conversa com Guly, ex-jogador do futebol gaúcho, irmão e empresário de Cavani. O agente declarou que o atacante está “impactado” com a repercussão da torcida gremista nas redes sociais, de acordo com o dirigente.

— De repente surge uma coisa de empatia, de desejo, e todas essas coisas, e aí, de repente, ele vem. O representante dele disse que ele está completamente impactado pela repercussão em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul e no país e no continente, com essa perspectiva de ele voltar — completou.

No último fim de semana, Cavani se despediu de Paris, onde estava tentando negociar sua permanência no continente europeu. O jogador tinha sondagens da Juventus, da Itália, mas o acerto não foi confirmado. O uruguaio está sem contrato há mais de dois meses, quando encerrou seu vínculo com o Paris Saint-Germain.