Notícias

Cortez fala sobre disputa pela lateral-esquerda do Tricolor: “É uma concorrência sadia”

Jogador deu entrevista exclusiva à portal

Bruno Cortez é um dos jogadores mais antigos do elenco do Grêmio. Chegou em 2017 ao clube, vindo do futebol japonês, e logo se tornou uma peça importante na equipe comandada por Renato Portaluppi. Desde então, são 166 jogos com a camisa tricolor e 6 títulos, incluindo a conquista da Libertadores e da Recopa.

A sua trajetória no Tricolor, no entanto, teve altos e baixos dentro de campo e cobranças da torcida. O clube tentou trazer peças para tomar a titularidade do camisa 12, mas nenhum conseguiu se firmar, e o jogador vai para sua quarta temporada como o dono da posição.

Agora, Cortez vê mais um concorrente chegar para a disputa da lateral-esquerda. Diogo Barbosa, de 28 anos, foi adquirido há menos de duas semanas, e se tornou a nova opção da posição. Em entrevista exclusiva ao ge, o jogador falou sobre a chegada de Diogo, além de ressaltar a importância de uma concorrência “sadia” dentro do elenco.

— Crescem muito tanto ele quanto eu. É uma concorrência sadia. Um respeita o outro. Conversamos muito. Minha briga não é eu e o Diogo, nossa briga é colocar o Grêmio onde ele merece. Se o Diogo jogar, vou incentivar ele, se eu jogar, ele me vai me incentivar. Se eu cair, ele cai também. Se eu subir, ele sobe também. Nesse barco, todos temos que estar na mesma direção. Por isso o grupo é vitorioso, independente de quem jogar vai dar conta do recado — afirmou o lateral.

Cortez já passou por grandes clubes do futebol brasileiro, conquistando títulos importantes, como a Copa Sul-Americana, em 2012, pelo São Paulo. Por seu passado e presente, o jogador acredita que pode provar em campo que tem condições de se manter como titular da equipe, e chegou até ali por méritos.

— Eu tenho que mostrar dentro de campo que mereço. Independente se chegar outro lateral ou não, vou mostrar que tenho condição de estar num grupo desses, de honrar essa camisa. Tem jogos que não vou jogar bem, mas tem outros que vou arrebentar. Na minha vida, sempre vivi com muita pressão e dificuldade, mas nunca recuei. Sempre trabalhei, dediquei — ressaltou Cortez.

Nas próximas partidas, principalmente na Libertadores, Cortez deve seguir como titular. Com Guilherme Guedes, jovem da base que assumiu sua posição quando o jogador contraiu a Covid-19, ainda está sendo preparado para grandes partidas, enquanto Diogo Barbosa deve fazer sua estreia apenas neste fim de semana, em confronto com o Atlético Mineiro, pelo Brasileirão.

Fechar