NotíciasLibertadores

Alisson critica calendário: “O que a gente vem passando é desumano”

Jogador afirmou que oscilações serão normais com maratona de partidas

Na tarde de segunda-feira, após o Grêmio encerrar a preparação para enfrentar a Universidad Católica do Chile, pela quinta rodada da Libertadores, o atacante Alisson concedeu entrevista coletiva.

Um dos assuntos mais comentados em Porto Alegre é o desgaste dos jogadores, além dos desfalques gerados pela maratona de jogos que o clube vem tendo, por conta do calendário apertado após o retorno do futebol. Alisson criticou fortemente a sequência de partidas, afirmando que isso gera desgaste não apenas físico, como também mental, e elogiou o treinador Renato Portaluppi, por ter conversas diárias com o elenco, sobre as condições de cada jogador.

— O Renato sempre se preocupa com o lado não só atleta, humano também. O que a gente vem passando é desumano, jogando a cada três dias, sem tempo para descansar, ficar com a família, esfriar a cabeça. É tudo muito novo, vamos nos adaptando a cada dia. Temos que ser gratos ao Grêmio pela estrutura que fornece. Mas a gente entende, mesmo com tudo isso, que cansamos, somos seres humanos. É cansativo demais, não é só o corpo, a mente também precisa de um pouco de descanso. Mas é normal, é o que temos que fazer do melhor modo possível – afirmou o camisa 23.

ALISSON CITA GOLEADA SOFRIDA PELO BAYERN PARA JUSTIFICAR OSCILAÇÕES DE RESULTADOS

O Grêmio teve 18 baixas médicas desde o retorno do futebol, em julho. Isso significou um aumento de 260% em relação ao início da temporada. Isso, é claro, afetou nos resultados dentro de campo. O clube oscila entre vitórias importantes, como no último Gre-Nal, e uma campanha irregular no Campeonato Brasileiro. Perguntado sobre a o oscilação, Alisson afirmou que todo clube passará por essa situação, devido ao pouco tempo de trabalho entre os confrontos.

— Só me falar um time no Brasil que não tem oscilado. Posso estar enganado, mas acho que todos estão oscilando. Nenhum está acima, fazendo grandes jogos. Foi bastante tempo parado, tem que entender um pouco que não temos tempo para trabalhar. São jogos a cada dois ou três dias. Não só no Brasil, fora também você vê grandes clubes que acha que vão atropelar e não é assim. O Bayern tomou quatro. Vai ter oscilação, é normal, não tem tempo para trabalhar — completou.

Alisson é uma das peças-chave de Renato na equipe tricolor. O jogador foi titular na maioria das partidas do clube em 2020, e estará em campo nesta terça, na Arena. Se vencer, o Tricolor pode conseguir a classificação para as oitavas da Libertadores já nessa rodada, dependendo apenas de uma combinação de resultados.

Fechar