Vice do Grêmio pede respeito ao Guaraní, adversário nas oitavas da Libertadores: “É uma nova competição”

Equipe paraguaia foi uma das melhores segundas colocadas da competição

Grêmio e Guaraní já são velhos conhecidos na Libertadores. Em 2017, as duas equipes se enfrentaram na fase de grupos, com o Tricolor vencendo na Arena e empatando no Paraguai. Em 2020, as equipes se reencontram para dois novos jogos, agora valendo uma vaga para as quartas de final da competição.

E, de acordo com o vice-presidente de futebol do Grêmio, Paulo Luz, é necessário ter respeito pelo adversário, mesmo que ele não tenha expressão no futebol sul-americano. Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (23), o dirigente falou sobre o resultado do sorteio, afirmando que o caminho até a final será uma briga de “cachorro grande”.

— É uma nova competição. Daqui para frente, teremos jogos que eu classifico como de “cachorro grande”. Vamos para uma fase eliminatória, definitiva. Quem não tiver resultado, será eliminado. O Grêmio vai fazer sua preparação adequada. Precisamos ter o maior respeito ao Guaraní, instituição que está acostumada a jogar a Libertadores — afirmou.

Nas últimas três edições da Libertadores, o Grêmio ou chegou pelo menos às semifinais da competição, conquistando o Tri da América em 2017, e parando para River Plate e Flamengo em 2018 e 2019. O Tricolor terá um mês para se preparar para os confrontos, que acontecerão nos dias 26 de novembro e 3 de dezembro.