Com gol de Isaque, Grêmio vence Juventude por 1 a 0 e leva vantagem para volta das oitavas

Juventude teve oportunidade de empatar, mas perdeu gol inacreditável

Mais uma vez, uma prata da casa foi responsável por decidir um jogo para o Grêmio. Dessa vez, Isaque foi o autor do gol da vitória do Tricolor sobre o Juventude por 1 a 0, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O jogo, que não teve grandes emoções, foi decidido logo nos minutos iniciais, quando Isaque abriu o placar. Mas o Juventude desperdiçou uma das chances mais inacreditáveis dos últimos tempos e acabou levando a desvantagem para a volta.

Confira um resumo de como foi a partida.

ISAQUE MARCA LOGO NO INÍCIO E GARANTE VANTAGEM DO TRICOLOR NO PRIMEIRO TEMPO

O Grêmio entrou em campo com duas novidades na escalação. Matheus Henrique, recuperado da Covid-19, e Ferreira, começaram como titulares no confronto. Já o Juventude perdeu o seu principal armador, Wagner, logo no início da primeira etapa. O jogador sofreu uma torção no tornozelo e precisou ser substituído.

Os primeiros minutos não tiveram muita emoção. Os ataques paravam na defesa ou disputavam a bola no meio-campo. O lance de perigo que abriu os trabalhos acabou resultando em gol. Aos 8 minutos, Isaque tabelou com Pepê e recebeu de frente para o goleiro do Ju. O camisa 46 teve só o trabalho de dar uma cavadinha por cima do arqueiro para mandar a bola pro fundo do gol e abrir o placar na Arena: 1 a 0 para o Grêmio.

Após o gol, o jogo voltou a ficar truncado, com poucas chegadas ao ataque de ambas as equipes. A primeira resposta que o Juventude deu foi aos 19, quando Dalberto recebeu dentro da área e chutou com perigo, para fora. A próxima chance também foi do alviverde, agora com Breno Lopes, que chutou prensado após se livrar de Matheus Henrique.

No terço final da primeira etapa, quem mandou foi o Grêmio, mas mesmo assim não levou muito perigo ao gol de Carné. Aos 33, Pepê se livrou da marcação, e dentro da área chutou em cima da defesa. Com 39, Ferreira fez bela jogada de contra-ataque, invadiu a área, mas chutou em cima do goleiro do Juve.

EM SEGUNDO TEMPO MORNO, JUVENTUDE PERDE CHANCE DE EMPATAR COM GOL VAZIO

Se o primeiro tempo não teve grandes emoções, o segundo foi ainda mais penoso. Os times continuavam a fazer um duelo físico no meio-campo, não evoluindo para os terços defensivos dos adversários. Com isso, o relógio ia correndo e o Grêmio levava a sua vantagem embaixo do braço.

A primeira oportunidade na etapa final foi do Tricolor, mas demorou 18 minutos para acontecer. Ferreira deu um corte no defensor do lado esquerdo e chutou forte, por cima do gol. Três minutos depois, Matheus Henrique tabelou com Pepê, mas não conseguiu concluir.

Renato tentou modificar o time, colocando Jean Pyerre e Thaciano nos lugares de Isaque e Ferreira. A solução, no entanto, não surtiu muito efeito, e foi o Juventude que chegou ao ataque. Breno Lopes acabou ficando sozinho na pequena área, mas em vez de marcar o gol mais fácil da sua carreira, chutou por cima, salvando o Grêmio de sofrer o empate e, é claro, desperdiçando a melhor oportunidade da partida.

Depois disso, Pepê ainda teve a chance de ampliar, cortando para o meio e chutando colocado para boa defesa de Carné. O Juve ainda teve uma oportunidade de perigo nos acréscimos, com Igor, em cobrança de falta. O lateral bateu com curva na bola, passando pela barreira e batendo na rede pelo lado de fora, mas não foi suficiente para chegar ao empate.

Fim de jogo: Grêmio 1 x 0 Juventude. O Tricolor leva a vantagem para a partida de volta, no Alfredo Jaconi, no dia 5.