Gremistas inconformados formam confraria para ‘torcer pelo Flamengo’

Antes mesmo de começar o Brasileirão eu apontei aqui neste espaço que o Flamengo seria o campeão. Melhor time, melhor grupo. Só fica devendo no treinador, que não é mais o Jesus, cujo trabalho foi tão bom que escancarou a porteira para a entrada de mais técnicos estrangeiros.

Pois o Flamengo levou uma goleada inesperada do instável São Paulo. O resultado não abala minha convicção de que o time carioca irá vencer a competição, mas me preocupa.

E não preocupa tanto pelo jogo em si – o Flamengo desperdiçou dois pênaltis -, mas pelo fato de que neste domingo entrou em ação uma inusitada torcida do clube carioca em Porto Alegre, a Urubu, formada por gremistas.

Fui convidado na sexta-feira para ingressar no grupo, na verdade, segundo o autor do convite, uma confraria. Participam, pelo que fui informado, gremistas inconformados e revoltados pelo fato de o Grêmio, segundo o porta-voz, ter mais uma vez negligenciado o campeonato brasileiro de pontos corridos em favor da CB e da Libertadores.

Ficaram, assim, sem um time forte para brigar pelo título. O Flamengo foi escolhido pelos confrades.

Esse pessoal decidiu adotar o nome Urubu, em princípio sem relação com os urubulinos que sobrevoam este espaço.

Não aceitei o convite porque a ordem é vestir a camisa do Flamengo na hora dos seus jogos diante da TV. Não aceitei por dois motivos: não abro mão do manto sagrado tricolor e não tenho camisa de outro clube, a exceção é o Avenida, da minha terra natal.

Bem, diante dos 4 a 1 sofridos nesta rodada, os novos torcedores integrantes da nação rubro-negra configuram um bando de pé-frio. Logo na estreia a confraria Urubu sofreu um revés num jogo que deveria consolidar a superioridade flamenguista sobre os demais participantes.

Imagino que a confraria será extinta antes da próxima rodada. Ou por iniciativa própria ou por intervenção direção do Mengo, preocupada com a onda de friagem que se abateu na Gávea com a criação desse grupo.

É claro que tudo não passa de uma brincadeira bem-humorada desse pessoal com o objetivo de chamar atenção para o descaso tricolor em relação ao Brasileirão.

VOLPI

O goleiro Tiago Volpi foi a figura do jogo. Defendeu dois pênaltis e fez o lançamento para um dos gols do SP. Um gol que lembra o de Ferreirinha, numa assistência de Paulo Victor.

Tiago começou a carreira do Zequinha.

É mais um caso de jogador que saiu daqui sem ser visto pela dupla Grenal.

Vanderlei poderia fazer um estágio com ele no SP.

CHURÍN

O centroavante argentino está inscrito e pode jogar.

Grande expectativa. Se ele der certo, crescem as chances do time na competição.

A lamentar apenas que o GRêmio vai jogar com reservas ou um misto frio.

Clique aqui e receba as nossas notícias pelo WhatsApp

Botão Voltar ao topo