Ataque funciona e Grêmio bate o Cuiabá por 2 a 1 na ida das quartas da Copa do Brasil

Equipe precisa apenas de um empate para chegar às semifinais da competição

O Grêmio conquistou uma importante vitória na noite desta quarta-feira (11). Jogando fora de casa, na Arena Pantanal, no Mato Grosso, a equipe bateu o Cuiabá por 2 a 1, e saiu na frente na disputa pela vaga nas semifinais da Copa do Brasil. Além disso, a equipe chegou a seis vitórias consecutivas, um recorde sob o comando do treinador Renato Portaluppi.

Mais uma vez, o ataque se mostrou eficiente e decidiu a partida ainda no primeiro tempo. O meio-campo, com Jean Pyerre, Matheus Henrique e Lucas Silva tinha trocas de posições constantes e muita qualidade com a bola nos pés, sendo o ponto alto da equipe no confronto.

Agora, o Tricolor precisa apenas de um empate para ficar entre os quatro melhores da competição. Caso seja derrotado por um gol de diferença, a decisão na Arena vai para os pênaltis. Caso o Cuiabá vença por uma vantagem maior que um gol, o time mato-grossense que se classifica.

Confira um resumo de como foi o confronto.

ATAQUE DO GRÊMIO VAI BEM E DECIDE PARTIDA NA PRIMEIRA ETAPA

Pela primeira vez nas quartas da Copa do Brasil, o Cuiabá não se acanhou em estar jogando com o Rei de Copas e foi ao ataque logo nos primeiros minutos da partida. Com 2, Elvis cobrou escanteio na cabeça de Maxwell, que completou para fora do gol de Vanderlei.

Os donos da casa trocavam passes e mantinham a posse de bola, enquanto o Grêmio fechava os espaços. Quando o Tricolor teve a bola, foi fatal. Aos 7 minutos, Pepê iniciou uma jogada no meio de campo e deu belo passe em profundidade para Victor Ferraz. O lateral cruzou e Diego Souza subiu mais que os zagueiros para abrir o placar no Pantanal: 1 a 0 para o Imortal.

Mesmo sofrendo o gol, o Cuiabá continuou se lançando ao ataque. Aos 12, Elvis recebeu perto da entrada da área e levantou para Maxwell, que cabeceou sem forças pela linha de fundo. A insistência dos donos da casa em bolas aéreas, no entanto, dá resultado. Aos 18, Hayner é acionado na linha de fundo e cruza na medida para Willians Santana cabecear no ângulo de Vanderlei, que tenta espalmar, mas não consegue. Empate no Mato Grosso: 1 a 1.

Após o gol do Cuiabá, o jogo ficou morno. Os donos da casa pediram pênalti, alegando que uma bola cabeceada por Maxwell bateu no braço de Lucas Lima aos 29 minutos, mas o árbitro de vídeo mandou seguir o lance. Aos 39, no entanto, o VAR marcou pênalti cometido por Anderson Conceição em Pepê. Jean Pyerre foi para a cobrança e colocou o Tricolor na frente do placar: 2 a 1.

O segundo gol sofrido não abalou o Cuiabá, que foi em busca do empate novamente. Nos acréscimos da primeira etapa, em boa trama pelo lado esquerdo, Willians recebe e arrisca da intermediária. O chute, que vai no canto direito de Vanderlei, exige do goleiro elasticidade para fazer a defesa e levar a o Tricolor para os vestiários com a vitória parcial.

CUIABÁ AMEAÇA COM BLITZ NO INÍCIO, MAS TRICOLOR SEGURA O RESULTADO E SAI COM A VITÓRIA

Mesmo sem o critério do gol fora de casa, o Cuiabá ainda estava em desvantagem pelos gols sofridos na primeira etapa, e foi para o ataque no segundo tempo. Nos dez primeiros minutos, os donos da casa fizeram uma blitz no campo de defesa gremista, e quase chegaram ao empate em duas oportunidades.

Aos 10 minutos, Willians recebe cruzamento de Yago e cabeceia para bela defesa de Vanderlei. Em seguida, um bate-rebate na área faz a bola sobrar para Maxwell, que acerta a trave. No rebote, Elvis acerta Geromel. No minuto seguinte, Elvis arranca até a entrada da área e chuta, mas a bola passa por cima do travessão. Com 16, Maxwell arriscou do lado esquerdo da intermediária. A bola quicou antes de chegar em Vanderlei, que teve que fazer mais uma grande defesa.

Depois da pressão do Cuiabá, o Tricolor conseguiu respirar e retomar as rédeas do confronto. Renato colocou Everton, Churin e Thaciano e começou a segurar mais a bola no meio-campo. Com 22, Jean Pyerre tabelou com Matheus Henrique e recebeu, chutando da entrada da área, obrigando João Carlos a trabalhar pela primeira vez na etapa final. Aos 27, foi a vez de Thaciano arriscar e o goleiro da equipe mato-grossense defender.

O Tricolor abdicou de pressionar os donos da casa no campo de defesa, e no terço final da partida decidiu apenas esperar o adversário e investir em contra-ataques. Com 39, Cortez cruzou para Thaciano livre, mas o meia cabeceou nas mãos de João Carlos.

Aos 40, o goleiro saiu errado e a bola sobrou novamente para o meia gremista, que dessa vez chutou longe. Nos acréscimos, Vanderlei acionou Éverton, que arriscou de fora da área, obrigando o goleiro do Cuiabá a salvar a equipe nos minutos finais do confronto. Os donos da casa não tiveram mais fôlego para tentar o empate, e o confronto acabou decidido na primeira etapa.

Fim de jogo: Cuiabá 1 x 2 Grêmio.