Renato, Falcão e o tratamento das torcidas

[the_ad id="3712"]

Tem uma lenda aí de que a torcida do Grêmio trata melhor seus ídolos que a do Inter. É de rir, pra não chorar. Todo mundo aí está vendo o que o maior ídolo gremista, o cara da estátua, sofre com críticas, ofensas e insinuações sem pé nem cabeça pelas redes sociais.

Essa falácia voltou agora a partir de uma entrevista longa, um desabafo na verdade, do maior ídolo vermelho, Paulo Roberto Falcão, na qual entre outras coisas elogia o presidente Romildo Bolzan e fala numa ditadura de 20 anos no Inter.

[the_ad id="3712"]

O ‘ditador’, no caso, seria Fernando Carvalho, aquele que prometeu que o Inter não cairia para a segundona, e que nunca é criticado pela imprensa gaudéria.

Diante dessa entrevista em que Falcão não disfarça sua mágoa, gremistas voltaram a alardear que a torcida tricolor, sim, é que respeita e valoriza seus ídolos.

Não, as duas torcidas são iguais. Falcão seria idolatrado se tivesse obtido bons resultados como treinador no Inter. Renato só recebeu a homenagem em bronze em função de suas conquistas como treinador. Claro, somado ao mundial de 1983.

Fato: pelos títulos obtidos, Renato foi (é) superior ao Falcão dentro e fora de campo, mas isso não impede que exista um movimento nas redes sociais dizendo ‘fora Renato’.

Ainda sobre Falcão, tenho o maior apreço por ele e espero que o clube do seu coração um dia o homenageie dignamente como fez a diretoria gremista com Renato.

No meu início na imprensa, convivi com os dois. Em 1976, eu, estagiário do Diário de Notícias, fui setorista do Inter. Convivi com aquele grande time por alguns meses. Lembro que certa vez o carro do jornal demorava muito para me buscar.

Estava no portão do Beira-Rio, já pensando em pegar um ônibus, quando encostou um carro ao meu lado. Era o Falcão, oferecendo carona. Ele ia mesmo para o jornal para conversar com Pato Moure, que fazia setor do Grêmio. Os dois eram muito amigos.

Foi um gesto simpático que eu nunca esqueci.

Desde então, torci por ele, mas dentro de certos limites, claro.

COPA DO BRASIL

O Grêmio deve confirmar hoje sua classificação na CB. Um empate com o Cuiabá é o suficiente para garantir a vaga. Renato deve escalar um time misto.

A novidade no grupo é o lateral-direito Vanderson, que se destacou na Copa São Paulo. Ele está no grupo de transição. Tem bom potencial, avança com força e velocidade e é firme na marcação. É o que me lembro dele.

Ah, importante: o jogo começa às 16h30.

Clique aqui e receba as nossas notícias pelo WhatsApp

[the_ad id="3712"]
[the_ad id="4102"]