Categorias
Blog do Ilgo

As frases de Renato e o foco na ponta de cima do Brasileirão

O futebol é mesmo uma ‘caixinha de surpresas’, como dizia o ‘filósofo’ Dino Sani na terrível década de 70. Quem diria que o técnico que era debochado e ironizado por suas frases tão criativas quanto à lembrada na primeira linha deste parágrafo.

Realmente, o ‘futebol é dinâmico’, lembrando outro pensador, o ex-dirigente Rafael Bandeira dos Santos, aquele que um diretor do Inter chegou a cogitar de contratar para dar um jeito no futebol do clube. Não se sabe se é lenda ou não, o fato é que o assunto não evoluiu.

Hoje, a situação está até pior no rival que diminui de tamanho a cada tentativa de igualar-se ao Grêmio, engordando sua dívida e inviabilizando o clube. No caso atual, a solução seria fazer uma proposta ao presidente Romildo Bolzan, o dirigente do futebol gaúcho melhor sucedido na década.

Voltando às frases, o marketing tricolor foi ágil. O projeto estava engavetado, e só foi resgatado porque enfim o time decolou, como prometeu o comandante Renato. O clube lançou camisas com as tais frases. Uma delas, como todos já sabem é “Eu confio no meu grupo”, até pouco tempo alvo de crítica e deboche.

As camisas custam 59 reais. O problema é que logo poderão entrar em liquidação se o time sofrer uma queda. Perder para o Corinthians, domingo, por exemplo, vai abalar as vendas. Então, uma boa ideia, mas com prazo de validade em aberto.

E aí eu entro num assunto que está ocupando bom espaço nas redes sociais: qual o time que irá enfrentar o Corinthians, domingo, 20h? A maioria defende um misto quente, que teria os principais jogadores do time, a espinha dorsal. Outros aceitam um misto morno. Poucos querem um misto frio para jogar com força máxima quarta-feira contra o Guarani, pela Libertadores, prioridade das prioridades da maioria dos gremistas.

Vejo, com surpresa, que, diferente do ano passado, ninguém agora está cobrando força máxima contra o Corinthians. O que o Renato ouviu de bronca por ter ousado poupar no Brasileirão em detrimento da Copa do Brasil e das Libertadores…

Deixa pra lá. Novos tempos.

TIME TITULAR

Bem, arrisco um palpite sobre o time que joga contra o time do Luan, que, aliás, está começando a jogar aquele futebol que o consagrou. Espero que isso não ocorra contra o tricolor.

Acho que o time será o titular, ou quase isso, até para que a linha de camisas continue vendendo:

Vanderlei; Orejuela, Geromel, kanneman e Cortêz; Darlan, Matheus Henrique e Jean Pyerre; Piñares (Éverton), Diego Souza (este não quer ficar de fora porque briga pela artilharia do campeonato) e Pepê (Ferreira)