Darlan fala sobre parceria com Matheus Henrique: “Nossa essência de jogo é parecida”

Jovem meio-campista se tornou peça fundamental da arrancada tricolor

O calendário do futebol brasileiro e sul-americano após o período de paralisação, criou muitas dificuldades para os times. Com o risco de perda de jogadores para a Covid-19 e também para as lesões, os desfalques se tornaram recorrentes nos elencos, o que abriu espaço para novos jogadores mostrarem suas habilidades.

Um deles foi Darlan, jovem volante do Grêmio, que com as ausências de Lucas Silva e, principalmente, de Maicon, acabou se tornando titular e uma das principais peças para a arrancada do Tricolor nas últimas partida. São oito jogos consecutivos com vitória, um recorde, que colocou a equipe a um ponto da zona de classificação para a Libertadores, e nas semifinais da Copa do Brasil.

No atual esquema de Renato Portaluppi, Darlan divide o primeiro terço do meio-campo com Matheus Henrique, flutuando no setor com ele e Jean Pyerre, que em muitas oportunidades vem até a intermediária defensiva para iniciar as jogadas. Com isso, é necessário agilidade dos três jovens, que fazem o time se tornar menos estático, e com isso ganhar mais mobilidade.

Em entrevista ao ge, o jogador falou sobre a importância de ter Matheus como seu parceiro na “volância”. Mesmo com a mesma idade – ambos com 22 anos -, Darlan observava seu companheiro com admiração pela sua experiência. O camisa 7 já vestiu a camisa da seleção brasileira principal, além de ser titular do Tricolor desde 2018.

— Nossa essência de jogo é parecida. Gostamos de ter a posse de bola, controlar o jogo, sempre admirei o Matheus jogando, é uma referência pra mim. Ele é praticamente da minha idade, um ano mais velho, porém já tem experiência, já foi para seleção brasileira, tem um futebol bonito de se ver. Quando eu não vinha jogando, eu observava ele jogando, aprendo muito com ele, então está sendo especial desfrutar do jogo com ele. Pra mim é muito bom jogar com o Matheus, com Lucas, Thaciano. É importante termos uma conexão, e vem dando certo essa forma que jogamos. Isso está sendo importante para a crescente que estamos tendo — afirmou.

Além de Darlan, Matheus Henrique e Jean Pyerre, o Grêmio ainda conta com Pepê como jogador vindo da base do clube e que faz a diferença na equipe titular. Outros, como Ferreira e Rodrigues, também tiveram oportunidades e vem pedindo passagem em partidas importantes.

Enquanto Maicon se recupera de uma lesão muscular, é provável que o meio-campo não seja alterado, apenas em partidas em que a equipe titular seja preservada. Com isso, Darlan terá mais algumas chances de mostrar seu bom futebol e, é claro, aumentar o recorde de vitórias do Tricolor. O próximo desafio será contra o Corinthians, no domingo (22), em Porto Alegre.