Categorias
Blog do Ilgo

O Grêmio chegou: está no G-4 e agora tudo é possível

Uma brincadeira entre Renato e Pepê, na saída do atacante no segundo tempo após perder um gol ‘feito’, além de mostrar o ambiente de harmonia e camaradagem existente no vestiário do Grêmio – o oposto do que diziam nas redes sociais os semeadores da cizânia -, reforçou a importância do trabalho do técnico também na formação dos jovens jogadores.

-O Renato tem me ajudado bastante. Sem dúvida, o crescimento que tenho aqui é graças a ele.

Faço questão de registrar essa declaração do Pepê, que não está deixando ninguém sentir saudade do Èverton tal a sua evolução, para provocar os detratores do Renato, gremistas amargos e azedos, que vicejam na torcida e que, em alguns casos, preferem a vitória de suas ‘teses’ ao sucesso do time sob o comando do treinador multicampeão, o cara que ajudou a tirar o clube de uma fila de 15 anos sem grandes títulos.

Bem, os cães ladram e a caravana tricolor vai em frente. Neste domingo, o Grêmio aplicou uma goleada de 4 a 0 no Vasco, coitado, que não teve a sorte de outros clubes que também foram amplamente dominados, mas não sofreram tantos gols.

Diego Souza marcou os dois primeiros gols. O veterano atacante segue calando seus críticos. Ele teve a felicidade de receber dois cruzamentos preciosos, na medida. E não desperdiçou. Saiu de campo com um troféu de melhor da partida.

Outro veterano, Maicon, não fez gol, mas voltou a mostrar que pode ser muito útil, tanto começando os jogos como entrando no segundo tempo. É um jogador a ser respeitado e valorizado. Mas a exemplo de outros é motivo de ódio e paixão. Teve um que publicou antes do jogo que o Grêmio, com Maicon começando de titular, o time tomaria sufoco do adversário.

É o tipo de previsão sem fundamento, que não leva a nada. E há vários comentários desse tipo e não apenas com o grande capitão de grandes conquistas. São previsões que só servem pro sujeito cobrar depois, no caso de acertar, claro: Eu não disse?

Eu sei que muitas dessas previsões são uma vacina para o caso de uma derrota. O cara está temendo um resultado negativo e fica se vacinando antes dos jogos. Faz parte. Eu mesmo tomo minhas vacinas. Mas evito divulgar projeções carregadas de pessimismo. Até porque o futebol é muito imprevisível. Aquele que não serve hoje amanhã pode dar um título, pode ser decisivo.

Sobre o jogo contra esse Vasco desesperado para não ser rebaixado, o que temos é que o Grêmio está unido e o time encaixou. Renato, ao contrário do ano passado, por exemplo, tem várias alternativas de qualidade. É o caso de Pinares, um meia que combate, articula e ataca. Ele ainda está se adaptando, mas tem um potencial interessante. Para ajudar na adaptação nada melhor que um gol, e que belo gol, o terceiro.

Por falar em gol, Lucas Silva marcou o seu primeiro. Foi numa cobrança de pênalti, que ele mesmo sofreu fazendo algo pouco comum nele até agora: pisou na área. Renato cobra muito isso de seus jogadores. O elemento surpresa é fundamental contra defesas muito fechadas.

Agora, tem um jogador que cresce a cada jogo: Ferreira. Ele ainda se mostra afoito em algumas jogadas e faz opções equivocadas, mas estamos diante de um atacante raro. Da escola do Éverton e do Pepê. Jogadores de drible fácil e muita velocidade. Na hora certa ele assume a titularidade.

Com a vitória sobre o Vasco o Grêmio chegou ao ponto onde Renato disse que chegaria assim que tivesse todos os jogadores à disposição. Eu não acreditei, como muitos. Mas o Grêmio chegou. E agora ninguém o segura.