Conheça o Ayacucho, primeiro adversário do Grêmio na Libertadores 2021

Equipe fará sua estreia na competição continental

Nesta quarta-feira (10), na Arena, o Grêmio encara o seu primeiro desafio na Libertadores de 2021. O clube estreará na fase preliminar da competição contra um clube pouco conhecido: o Ayacucho, do Peru, que tem uma história breve no futebol peruano, mas vem crescendo ao longo da última década.

O Ayacucho Fútbol Club é uma equipe fundada em 2008 na cidade peruana que tem o mesmo nome, e fica na província de Huamanga, que fica na parte sul do Peru. Primeiramente, o clube tinha o nome de ‘ Club Inti Gas Deportes’, mas mudou em 2014, buscando maior identificação com a cidade.

Rápida ascensão, má fase e título nacional

Ainda como Inti Gas, o clube peruano teve uma rápida ascensão no futebol nacional, fazendo boas campanhas no final dos anos 2000 e início dos anos 2010, conquistando vagas para a Copa Sul-Americana por três temporadas seguidas (2012, 2013, 2014). Curiosamente, após a troca de nome, a equipe passou por uma má fase, fazendo campanhas ruins durante os anos seguintes.

A sorte voltou a bater a porta do Ayacucho em 2020, quando a equipe fez uma ótima campanha na Fase II da Copa Movistar, se classificando em primeiro lugar no Grupo B da competição e se sagrando campeão após vencer o Sporting Cristal na decisão por pênaltis. Nas semifinais do Campeonato Peruano, a equipe foi derrotada pelo mesmo Sporting Cristal, e com isso conquistou a vaga apenas para a fase preliminar da Libertadores, torneio que jogará pela primeira vez em sua história.

Como joga o Ayacucho?

Por conta da pandemia da Covid-19, o futebol peruano foi totalmente paralisado após o encerramento da edição 2020 do Campeonato Nacional em dezembro de 2020. Sendo assim, a partida contra o Grêmio será a primeira oficial do Ayacucho na temporada de 2021.

Após a vitória da Fase II, o clube passou por uma reformulação. O treinador Geraldo Ameli, campeão com a equipe, deixou o clube e deixou o seu auxiliar, Walter Fiori, como o técnico da equipe. Além disso, o clube contratou mais 12 jogadores para o seu plantel. Por isso, é difícil falar sobre o padrão da equipe.

Alguns dos atletas remanescentes são destaques do Ayacucho, como o atacante Italo Relagado e o defensor Minzún. Na janela, os peruanos se reforçaram com o goleiro argentino Maximilliano Cavalotti, de 36 anos, que fez carreira no Gimnasia y Esgrima.

Altitude é uma das armas da equipe peruana

Ayacucho mandará partida de volta da fase preliminar contra o Grêmio no Equador
Foto: Getty Images

O Estádio Cuidad de Cumaná, com capacidade para aproximadamente 13 mil pessoas, é onde a equipe manda as partidas. No entanto, a Conmebol vetou as partidas no estádio por conta da falta de iluminação. Por isso, o clube escolheu o Estádio Inca Garcilaso de la Vega, com capacidade para 22 mil pessoas, para mandar suas partidas na competição. A arena, que é a casa do Cienciano, fica a 3.350 metros acima do nível do mar.

Por conta do avanço da Covid-19 no Brasil e a grave situação também enfrentada pelo Peru, porém, o governo peruano proibiu a entrada de pessoas vindas do País devido às novas variantes de Manaus e Reino Unido. Com isso, a Conmebol decidiu que a partida de volta, no próximo dia 17, acontecerá no Estádio Olímpico Atuahalpa, em Quito, no Equador. A altitude da cidade é um pouco menor, com 2.850 metros acima do nível do mar.