Os 40 anos do título que elevou o Grêmio de patamar

Na tarde ensolarada de 03/05/1981 nós calamos 95 mil São Paulinos dentro do Morumbi num dia memorável, conquistando nosso 1º Brasileirão, num torneio curto com 23 jogos que durou de 17/01 à 03/05, onde Nunes do Flamengo foi o goleador com 16 gols. Era uma época que só tinha no calendário o Brasileirão e estadual longo, com viagens de ônibus pelo interior do RS. Apenas o Campeão e o Vice brasileiro que jogavam a Libertadores.

No time da final havia seis guris: Paulo Roberto LD com 19 anos, Newmar zagueiro 20 anos, Casemiro LE 23 anos, China volante 21 anos, Odair ponta esquerda 19 anos e Baltazar 21 anos que tinha vindo do Atlético-GO 2 anos antes numa época onde se faziam poucas viagens por ano em distâncias mais curtas, mas tinham alguns amistosos e torneios para manter os times em atividade.

Jogamos a final com este time: Leão, Paulo Roberto, Newmar, Hugo De Leon e Casemiro. China, Paulo Izidoro e Vilson Taddei. Tarciso, Baltazar e Odair. (Técnico: Ênio Andrade)

O São Paulo com um timaço jogou com: Valdir Peres, Getúlio, Oscar, Daryo Pereira e Marinho. Élvio, Renato pé murcho e Éverton. Paulo César, Serginho e Zé Sérgio. (Técnico: Carlos Alberto Silva)

A partir desta data nos tornamos o Tricolor Imortal e nosso percurso foi trilhado com 14 vitórias, 2 empates e 7 derrotas onde marcamos 32 gols e sofremos 21, fazendo assim a campanha vitoriosa, ganhando as duas partidas finais do poderoso SP que tinha na época 8 jogadores de seleção sendo o Daryo Pereira na Uruguaia e 7 na brasileira.

A defesa do SP era 100% selecionável com uma dupla de área de muito respeito com Oscar e Daryo Pereira que eram uma parede quase que intransponível, mas sucumbiram diante do ataque Gremista nos dois jogos deixando a imprensa paulista de boca aberta com nossa façanha lá dentro. O LE Marinho disse na saída da derrota de Porto Alegre de 2×1 nas entrevistas que em São as coisas seriam bem diferentes porque eles eram muito melhores e superiores, e se ferrou duplamente.

Data importante que marcou o início de nossa ascensão pelo Brasil, pela América e pelo Mundo, fazendo nosso Tricolor elevar com muita raça, garra e honra o nome do estado do RS como o 1º Campeão da América e 1º Campeão do Mundo, em 1983, nos tornando definitivamente o maior e melhor time do Sul do Brasil.

Dá neles, Imortal.

Clique aqui e receba as nossas notícias pelo WhatsApp

Botão Voltar ao topo