Categorias
Notícias

Anfitriã Barty fatura Aberto da Austrália e quebra jejum de 44 anos

Ashleigh Barty raramente demonstra emoções em quadra, mas quando realizou seu sonho de vencer o Aberto da Austrália, que também encerrou a espera de 44 anos do país por uma campeã de simples, ela inclinou a cabeça para trás e deixou escapar um grito poderoso.Anfitriã Barty fatura Aberto da Austrália e quebra jejum de 44 anosAnfitriã Barty fatura Aberto da Austrália e quebra jejum de 44 anos

Fãs em todo o Melbourne Park e por todo o país também gritavam de alegria quando a número 1 do mundo no tênis reverteu a desvantagem por 5-1 no segundo set contra a norte-americana Danielle Collins para completar uma vitória por 6/3 e 7/6(2) e conquistar seu terceiro título de Grand Slam.

“Foi um pouco surreal”, disse a jovem de 25 anos sobre seu grito comemorativo de “sim”. “Eu não sabia muito bem o que fazer ou o que sentir”.”Só poder deixar escapar um pouco de emoção, o que é um pouco incomum para mim, e poder comemorar com todos que estavam na multidão, a energia foi incrível essa noite.”

Desde que Barty venceu seu primeiro torneio em Roland Garros em 2019 e, posteriormente, chegou ao topo do ranking, havia uma expectativa crescente de que ela seria finalmente a pessoa a acabar com a espera do país por uma campeã de tênis australiana.

O mais próximo que ela chegou antes foi em 2020, quando perdeu nas semifinais. Barty finalmente cumpriu essa expectativa ao se tornar a primeira australiana a ser coroada campeã de simples em um torneio de Grand Slam desde Chris O’Neil, que conquistou o título feminino em 1978.

“Acho que a expectativa era que eu sempre sairia e daria o meu melhor, e isso foi tudo o que eu fiz”, disse ela. “Agora, poder ter essa parte do meu sonho alcançado é incrível.”

* É proibida a reprodução deste conteúdo.

Fonte: Agência Brasil