Categorias
Notícias

Djokovic afirma que espera disputar Aberto da Austrália em 2023

Novak Djokovic espera que a Austrália mude suas regras sobre vacinação contra o novo coronavírus (covid-19) e que ele possa jogar o Aberto da Austrália no próximo ano, disse o tenista à emissora estatal sérvia de televisão RTS nesta segunda-feira (11).Djokovic afirma que espera disputar Aberto da Austrália em 2023Djokovic afirma que espera disputar Aberto da Austrália em 2023

Djokovic conquistou os títulos do Aberto da Austrália, do Aberto da França e de Wimbledon em 2021, mas não conseguiu defender seu troféu no Melbourne Park este ano por causa da recusa em se vacinar contra a covid-19.

O sérvio foi eliminado por Rafael Nadal nas quartas de final do Aberto da França deste ano, mas manteve seu título de Wimbledon no domingo.

O sérvio 21 vezes campeão de torneios do Grand Slam não pode entrar na Austrália ou nos Estados Unidos sem ser vacinado contra a covid-19.

“Como as coisas estão agora, não posso viajar para Austrália e Estados Unidos, mas espero receber notícias positivas. Acredito que as coisas mudarão para o Aberto da Austrália”, disse Djokovic à RTS após ser recebido por milhares de fãs em frente à prefeitura de Belgrado.

“Para o US Open não há muito tempo, mas a esperança é a última que morre”, acrescentou. “Eu gostaria de disputar o US Open e o Aberto da Austrália, mas mesmo que não o faça, não é o fim do mundo”.

A temporada de Djokovic não deu certo como ele imaginava após ser deportado de Melbourne antes do Aberto da Austrália e de perder para Nadal em Roland Garros.

No entanto, o jogador de 35 anos venceu as últimas quatro edições de Wimbledon (2018, 2019, 2021 e 2022), com o torneio de 2020 cancelado por causa da pandemia. Ele está agora um título de Grand Slam atrás do recordista Nadal, que tem 22.

* É proibida a reprodução deste conteúdo.

Fonte: Agência Brasil